Contexto:

Sabemos que o mundo vem se transformando num ritmo acelerado, e esta aceleração vem da mudança de um modelo processual
e impessoal estabelecido na era industrial, para um modelo mais humanizado que vem definindo uma mudança para a era da transcendência. Transcender é, superar, ir além, fazer melhor, inovar, e não apenas seguir processos e cumprir tarefas como na era industrial.

Essa nova era exige uma forma de produzir mais sustentável, isto é, mais saudável, baseada em ética, propósito, significado, legado e felicidade. Tudo isso passa a ser pré-requisito para uma lucratividade consciente, um novo capitalismo que além de mudar as relações de mercado, muda também a relação das pessoas com o trabalho, e do trabalho com as pessoas.

 

Inspiração:

É sempre uma ótima discussão em gestão de pessoas, definir o que é ser um bom profissional, mas antes de saber quem é um profissional bom ou não, temos que entender o que na realidade envolve ser um profissional.

Na minha visão, não existe o chamado profissional, mas sim, um ser humano que atua bem ou não tão bem na sua função profissional. Parece semântica, mas não é, pois da mesma forma, em essência não existe bom ou mau marido, pai, amigo, etc. Existem sim, pessoas que vivem estes papéis, de acordo com seu caráter e crenças, por exemplo.

Desta forma, o que é preciso avaliar nas atuações profissionais, além de suas aptidões técnicas para o trabalho, é se aquela pessoa que está atuando naquela função profissional é ética, solidária, prestativa, responsável, entre outras qualidades inerentes a uma pessoa correta.

Então, ser um bom profissional ou não, depende também, se quem está exercendo a função profissional é ou não uma pessoa correta. Temos que pensar o quanto as empresas ganhariam em desempenho e produtividade, se estas qualidades descritas acima fossem analisadas no mínimo com a mesma importância que as aptidões técnicas (gerenciais ou não). Com isso, haveria uma significativa melhora na produtividade e competitividade.

O Conceito Cari de Produtividade Sustentável, vem auxiliar o entendimento e abordagens desta integralidade humanizada entre vida pessoal e vida profissional, permitindo que a partir de uma vida com propósito, possamos além de viver bem, incluir o trabalho nesta percepção de satisfação, e com isso possamos produzir de forma saudável e com alta desempenho.

 

Estrutura do conceito:

O núcleo do conceito, parte da observação do ser humano em duas instancias. Sua instancia interna que são as dimensões da saúde (física, energética, emocional, mental, psíquica e espiritual), e sua instancia externa que são as dimensões da vida (material, profissional, social, familiar, existencial e intelectual), onde cada uma dessas dimensões interferem umas nas outras.

Objetivo do conceito:

Dar uma visão mais ampla do ser humano, para viabilizar a construção de uma vida integrada e harmônica. Isto só é possível, buscando um equilíbrio entre o mundo interno (dimensões da saúde) e o mundo externo (dimensões da vida). A dificuldade neste processo é saber que o que desequilibra e desarmoniza esta relação entre os dois mundos são: bloqueios, boicotes, crenças limitantes e traumas. Então, além de darmos sentido a nossa vida, é preciso identificar e cuidar desses desequilíbrios, para que a satisfação com a vida e o trabalho se estabeleça, e possamos ser úteis e produtivos. Isso é produtividade sustentável na vida e no trabalho.

Conceito complementares:

A esta estrutura integrada entre mundo interno e externo, acrescentamos outros conceitos que aprofundam mas a mesmo tempo ampliam o desenvolvimento humano em sua relação consigo mesmo, e com o coletivo.

vetor 1-04

Abaixo o diagrama final do Conceito Cari de Produtividade Sustentável na Vida e no Trabalho..

vetor 1-05

Metodologia:

De uma forma bem resumida, a base de aplicação do Conceito Cari de Produtividade Sustentável, vem da inversão da pirâmide de Maslow (conforme abaixo), onde ao contrário de primeiro atendermos nossas necessidades básica, precisamos de algo, um propósito que nos motive a seguir em frente, que nos impulsiona para frente. Começamos a viver a vida primeiro pelo lado inspirador, para facilitar a conquista das necessidades básicas e outras necessidades.

Metodologia:

Estruturei esta inversão, com etapas de um plano de desenvolvimento pessoal e profissional (diagrama abaixo), para a partir de um propósito maior, possamos conquistar uma vida plena, prospera e com sentido.

Esta ascensão na pirâmide invertida acontece em ciclos de expansão da consciência, criando ondas de transformação que trazem resultados efetivos na vida cotidiana, e motivação para continuar o processo evolutivo. Este processo transforma pessoas, e pessoas é que transformam o mundo!

Este conceito e metodologia são aplicados no Núcleo Pluri,

nos serviços de coaching, mentoring e técnicas complementares de saúde, e

base para palestras, workshops e cursos.

Tem interesse em algum dos nossos programas?

Entre em contato agora mesmo, estamos esperando você!

CONTATO